fluxo de caixa
Gestão

Como montar um Fluxo de caixa completo para sua empresa

Você tem um fluxo de caixa detalhado na sua empresa? Todo gestor que deseja ter o mínimo de controle sobre seu negócio precisa de ferramentas que lhe forneçam informações para análise e tomada de decisão. Gestores que não tenham ao menos as informações mais básicas sobre a saúde financeira da sua organização estão como um barco a deriva, a mercê da sorte e navegando sem direção.

Dentre as ferramentas de gestão mais importantes podemos citar o fluxo de caixa. É através dele que os gestores terão condições de avaliar a saúde financeira do seu negócio, podendo tomar decisões de compras sem comprometer o orçamento da empresa.

Neste artigo, explicaremos rapidamente o conceito de fluxo de caixa, as diferentes visões que podem ser criadas e principalmente, lhe mostraremos como montar um fluxo de caixa completo e detalhado para que tenha controle total sobre o dinheiro da sua empresa. Boa leitura!

O que é um fluxo de caixa?

Fluxo de caixa é uma ferramenta de gestão que registra todas as entradas e saídas de dinheiro na empresa. Ele pode ser montado de forma simples, utilizando uma planilha em Excel, ou para empresas que possuem um sistema como um ERP, podem gerar seu fluxo de caixa através dos dados financeiros do próprio sistema.

Quanto mais detalhes houver no fluxo de caixa, mais controle os gestores terão sobre as finanças do negócio.

Além dos valores a entrarem e saírem em cada período, o fluxo de caixa deve sempre mostrar o saldo final em caixa naquele momento. Dessa forma, ter um fluxo com uma previsão de entradas e saídas diárias, por exemplo, ajuda os responsáveis a programarem seus pagamentos para dias em que sabem que haverá saldo suficiente na conta. Isso evita transtornos ou que a empresa pague altas taxas de juros no banco.

Mas porque é tão importante controlar o fluxo de caixa? Vamos avaliar alguns pontos:

  • Passa total visibilidade aos gestores sobre a saúde financeira da empresa;
  • Permite planejar o pagamento de novos investimentos;
  • Evita que as contas bancárias fiquem negativas, gerando juros desnecessários;
  • Fornece parâmetros para o planejamento estratégico do negócio;

Tipos de fluxo de caixa

Alimentar e analisar o fluxo de caixa é um exercício imprescindível para todo gestor responsável pelas finanças da empresa. Para facilitar a interpretação dos dados e as tomadas de decisão, alguns modelos de fluxo de caixa podem ser criados, vamos ver quais são:

Realizado

O fluxo de caixa realizado basicamente irá mostrar o passado. Ele serve para analisar os dados já lançados e efetivados, ajudando os gestores a terem uma visão completa sobre o comportamento financeiro do negócio até o momento.

A realizar

Um fluxo de caixa a realizar tem como intuito ajudar os gestores a fazerem uma análise do futuro do caixa da empresa. Neste modelo são analisados os dados efetivamente lançados, considerando somente o que já foi faturado. Orçamentos aprovados, tanto de compras quanto de vendas, não são considerados no fluxo de caixa a realizar até que sejam faturados, ou seja, tenham uma nota fiscal e um título de cobrança emitidos.

Previsto

Um fluxo de caixa previsto também tem como intuito analisar o futuro, porém com uma visão mais abrangente que o fluxo de caixa a realizar. Neste modelo, os gestores podem considerar aqueles lançamentos que ainda não foram efetivados, mas há grande possibilidade de se concretizarem, como contratos recorrentes, orçamentos aprovados e ordens de compra emitidas.

Projetado

Outra visão de fluxo de caixa que tem como intuito analisar o futuro, este modelo faz uma projeção baseada no histórico da empresa, e não nos atuais lançamentos.

Este tipo de visão é muito utilizado em empresas que tem um giro rápido de vendas, e seus lançamentos costumam ser imediatos. Dessa forma, para uma análise e tomada de decisão, os gestores podem projetar um fluxo de caixa se baseando no histórico dos últimos 6 meses, por exemplo.

Como fazer

Caso você já utilize na sua empresa um ERP ou um sistema de controle financeiro, avalie se essa solução não possui um recurso de fluxo de caixa. Ao utilizar dentro do próprio sistema, seu fluxo poderá ser gerado de forma automática, reduzindo o trabalho operacional e evitando possíveis erros.

Caso você ainda não possua um sistema específico, poderá montar seu fluxo de caixa em uma planilha de Excel. Para começar com um modelo mais simples, pode criar apenas 4 linhas, informando o dia do lançamento, abaixo as entrada, em seguida as saídas e por último o saldo. Vamos ver como ficaria:

Este é um modelo simples de um fluxo de caixa realizado e diário. Para ter mais gestão, controle e previsibilidade, você pode adicionar uma nova coluna ao lado de cada período, com o valor previsto, e conforme as entradas e saídas vão acontecendo, é só atualizar a coluna ao lado, como no exemplo abaixo:

Lembrando que o período do fluxo de caixa pode variar, ou seja, ao invés de ter uma visão diária, você pode criar um fluxo de caixa, semanal, quinzenal, mensal, e assim por diante.

Fluxo de caixa de acordo com o plano de contas

Para ter uma visão ainda mais completa do seu fluxo de caixa, você pode estruturar ele de acordo com o plano de contas da sua empresa. O plano de contas nada mais é do que um detalhamento maior de todos os tipos de conta que lhe geram receitas e despesas, como no exemplo abaixo:

A visão do fluxo de caixa por conta financeira passa aos gestores informações muito mais detalhadas sobre as receitas da empresa, permitindo assim tomar decisões mais assertivas quando necessário.

Para completar o fluxo de caixa, é só juntar as contas financeiras no modelo anterior, como no exemplo abaixo:

Tome decisões muito mais assertivas com um fluxo de caixa detalhado

Ter um controle detalhado do seu fluxo de caixa permite controlar as entradas e saídas de dinheiro, evitando a falta de recursos e permitindo aos gestores fazerem melhores negociações, tanto de vendas quanto de compras.

Ter controle também permite aos gestores fazerem um planejamento mais assertivo sobre o futuro do negócio, investir de forma mais correta e garantir a sustentabilidade do negócio.

E você, controla o fluxo de caixa da sua empresa? Deixe seus comentários!

Gostou!? Compartilhe com seus amigos....Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn